Vasco da Gama não quis posse na véspera

As eleições no Club de Regatas Vasco da Gama acontecem em duas etapas. Na primeira, os sócios elegem 150 conselheiros que, na segunda, elegem os presidentes do Clube e do Conselho Deliberativo. Eurico Miranda tem sido, pelo menos nas últimas cinco eleições, uma liderança polêmica, mas vencedora.

Há três anos, Eurico, na oposição, construiu a estratégia correta, para fazer dos candidatos contra ele, situação. Roberto Dinamite era presidente com uma rejeição enorme dos sócios e do colégio eleitoral. Um grupo armou-se na oposição para vencer Roberto Dinamite ou o candidato que ele apresentasse. Esse grupo tentou encontrar um candidato e teve dificuldades até chegar ao nome do jovem Julio Brant.

Seria de se esperar que o grupo assumisse o papel de oposição ao Roberto Dinamite. O grupo até tentou, mas Eurico Miranda tirou do páreo um forte adversário, Horta, e jogou Julio Brant e o grupo dele no colo do Roberto Dinamite. Eurico venceu representando a oposição.

No ano passado, iniciou-se o processo eleitoral no Vasco. Desta vez, Julio Brant sem dificuldade firmou-se como candidato de oposição ao rejeitado Eurico Miranda. Como candidato de oposição, Julio Brant uniu os grupos que historicamente não toleram Eurico Miranda e os grupos que, na outra ponta, sempre estiveram com ele. Tudo dizia que Eurico perderia. E perdeu.

Na primeira eleição com sócios no colégio eleitoral, Julio Brant venceu com o apoio dos diversos grupos historicamente contra Eurico e os que dele se afastaram recentemente.  

Mas, Julio Brant resolveu assumir a Presidência do Vasco antes da segunda eleição, no Conselho. Fez isso numa entrevista coletiva em que desprezou os aliados de última hora, aqueles que, historicamente, caminhavam com Eurico.

A entrevista fez com que o processo tomasse novo curso. Um dos grupos demonstrou, publicamente, insatisfação com a posição assumida pelo Julio Brant. A entrevista do Julio na íntegra está posta em seguida. Avaliem.

A ele, portanto, foi dada nova oportunidade de reorganizar. Ele, então, num vídeo publicado quase na véspera da segunda eleição, quando poderia realinhar, fez pouco da posição pública assumida pelo aliado.

Julio Brant perdeu a eleição. 

A ansiedade não é boa companheira para campanhas eleitorais. Fernando Henrique  Cardoso disputou a prefeitura de São Paulo com Jânio Quadros. Sentou antes do tempo na cadeira de prefeito e o caso ficou conhecido.

Há lições importantes na política, para eleições:

  1. Ansiedade mata
  2. Grandes projetos políticos são enterrados, quando os candidatos falam demais.
  3. Não há posse na véspera

 

Por Jackson Vasconcelos

Deixe um comentário