pesquisa

Caramba!

As pesquisas provocam fortes emoções nos políticos e em quem vive da arte. Com os resultados, uns vibram de alegria e outros trincam os dentes de raiva. A população só desconfia, segue em frente e, no tempo certo, mostra que todos podem ter errado.  Certamente, é o que aconteceu durante a semana com o resultado

Podcast 16: Pesquisas e factoides

No podcast da semana, Jackson Vasconcelos faz uma avaliação da qualidade das informações que recebemos dos institutos de pesquisa.  

A primeira lei de Newton

Do meu amigo, Rubem Medina, recebi a última pesquisa da XP Investimentos, que foi ao campo nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro, para ouvir 1.000 pessoas sobre o desempenho do governo do Presidente Jair Bolsonaro.  A pesquisa mostra que antes da posse dele, 63% da população acreditava que o governo seria ótimo ou

Um truque de jornalista

No início da última segunda-feira (2/9), entrou na tela do meu celular uma notícia da Folha de São Paulo: “Se a eleição fosse hoje, Haddad venceria Bolsonaro por 42% a 36%, indica Datafolha”. A matéria estava sustentada na demonstração de queda no percentual de votos dados ao presidente, de 55,13% para 36%, e queda também

E os evangélicos, hein?

Os resultados das eleições para todos os níveis no Brasil, inclusive para presidente da República, mostram que é inútil refletir sobre as campanhas no Brasil sem considerar a influência dos evangélicos, principalmente pentecostais – e não só pela vitória dos fiéis, mas também pelo discurso conservador que, em grande escala e velocidade, faz adeptos nos

Pesquisas forçadas

As pesquisas forçadas são usadas para distribuir mentiras sobre os candidatos, principalmente, adversários. O jornalista Al Franken, citado adiante, definiu esse tipo de pesquisa de modo claro: “As pesquisas forçadas são uma forma traiçoeira de disseminar mentiras sobre o adversário, mantendo-se as mãos limpas”. São diferentes das pesquisas com respostas induzidas e ocorrem com frequência