Política 28/11/2018 às 14:46

Enderson no Fluminense

O frisson da semana no futebol foi a saída do técnico do Santos Futebol Clube, Enderson Moreira. As causas? Talvez todas as publicadas sejam verdadeiras ou nenhuma delas. No portal Terra, o Klaus Richmond listou sete motivos para a saída do Enderson, todos convincentes, apesar do significado do número sete no mundo das verdades e

Estou de saco cheio de pagar a conta

Há dois temas a circundar o mundo do futebol e a política: as dívidas dos clubes, com o modelo de sócios-torcedores e sistema de financiamento das campanhas eleitorais. Na questão dos clubes, eles não perdem o vício de deixar de pagar os impostos, obrigação que lhes cabe na divisão do peso dos tributos com o

Fla x Bota: O futebol em liquidação

Na última sexta, 27/02, o Botafogo apresentou à imprensa os patrocinadores que irão estampar seu uniforme nos clássicos válidos pelo Campeonato Estadual deste ano. A decisão do clube demonstra desespero, atitude razoável para quem vive as angústias que passam os clubes de futebol no Brasil e, principalmente, os cariocas. Sempre atrás do dinheiro para pagar

“O Cristóvão fica, mesmo que a vaca tussa!”

Sábado, 21, publiquei “Cristóvão Borges num toque de mágica”. Bateu lá, bateu aqui. No meio da noite a turma que decide as coisas no futebol do Fluminense reagiu. Até gente que não leu deu palpite, porque lá não é diferente de outros lugares. Em todo canto existe quem dê palpite só por “ouvir dizer”. Afinal,

Análise: Entrevista de Vaccarezza para a CBN

“Áudio da PF tem requintes de perversidade”, da CBN. No mar de exemplos que há por aí das consequências da ausência na vida de um político, de profissionais que saibam como lidar com crises de imagens e orientar a relação com a imprensa. Cândido Vaccarezza veio bem na sua carreira política até a eleição passada.

Pedro Trengrouse, otimismo ou ilusão de ótica?

No dia 19 de fevereiro, na sessão Opinião do site da Folha de São Paulo, o professor Pedro Trengrouse assinou um artigo intitulado “Otimismo no futebol brasileiro”. Em tela, a qualidade dos dirigentes das entidades de administração do futebol, que o autor entende tenham capacidade para promover as mudanças estruturais necessárias e “enfrentar os desafios

Fla e Flu mandam bem

“Só Fla e Flu têm receita para pagar dívidas e investir”. A notícia está completa na página B7 da edição deste fim de semana, do Valor Econômico. Ela fez-me viajar até os primeiros dias de dezembro de 2010, quando anunciada a eleição do Peter Siemsen na disputa pela presidência do Fluminense. Conduzi a campanha e,

Cristóvão Borges, num passe de mágica!

Neste domingo, 22, teremos os relógios com uma hora a menos e sob o calor do novo horário jogarão Fluminense e Vasco pelo Campeonato Estadual. Será no Engenhão, mas deveria ser no Maracanã. Não será, porque o Vasco da Gama conta agora com um presidente requentado, que exerce indomável influência sobre o Presidente da Federação

Olimpíadas. Falta apoio e sobra pouco caso

Uma pauta abordada pela ESPN nesta quinta-feira, 12, chamou a atenção. Não que o tema seja novidade, mas ele demonstrou que o caminho trilhado pelo esporte olímpico brasileiro parece piorar a cada ano que passa. Falta pouco mais de um ano para os Jogos do Rio e ainda me pergunto qual será o legado. A