Eduardo, cara de mané

– E Maricá?
– Maricá! Tô ferrado lá. Tô bem não.
– Cê tá ferrado no Brasil todo.

O diálogo é a melhor parte do que aconteceu com o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes, em Campinas. Está num vídeo publicado na página do facebook da radical ativista Joice Hasselmann. Vale assistir.

Eduardo Paes, ao sair de um restaurante, é recebido pelas vaias e palavras agressivas de um grupo de mulheres que estão numa van: “Eduardo Paes, ladrão!”. Ao ouvir os gritos ele caminhou até a porta da van, com jeito assim de quem queria se explicar, de quem gostaria de ser simpático e mostrar disposição para encarar as críticas.

Percebe-se no vídeo que, no primeiro momento, as mulheres recuaram um pouco as críticas. Quando se deu o diálogo sobre Maricá, Eduardo não soube sustentar. Perdeu o rebolado, saiu de mansinho, com cara de mané. 

Se não sabia exatamente o que fazer, Eduardo não deveria ter ido na direção da turma. Uma atitude simples, humilde, talvez tivesse resolvido o problema e passado uma imagem melhor. Algo como:

– E Maricá?
– Já pedi perdão à turma de lá. E peço perdão a vocês se errei de alguma forma. Agora, roubar, amigas, não roubei. Um beijo no coração de vocês.

Mas, pra isso é preciso reconhecer na voz do povo a verdadeira voz de Deus. É fundamental ter a exata noção do que fazer, ainda de partir para fazer. Chama-se estratégia.

 

Eduardo Paes é hostilizado agora em Campinas. Marcela Valente e um grupo de ativistas recepciona o ex-prefeito do Rio com gritos de
LADRÃO!! Veja como o cara de pau reage…

Publicado por Joice Hasselmann em Quarta-feira, 14 de março de 2018

 

Por Jackson Vasconcelos

Deixe um comentário