Política

Ficou mesmo com os políticos

O jornal O Globo, em manchete, na primeira página, dá a notícia: “Começa a campanha eleitoral mais curta e indefinida”. Fake News! A campanha deste ano nem é a mais curta, nem a mais indefinida. Ela, simplesmente, não existirá, porque tudo que pode identificar uma campanha eleitoral está proibido fazer. E quem deixar de fazer,

Alianças ou conchavos?

Geraldo Alckmin fez acordo com o que chamam de Centrão, um amontoado de partidos políticos, para ter mais tempo de propaganda política na TV. Aqui no Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Paes fez o mesmo. Geraldo Alckmin tem defendido o acordo, que a população olha com desconfiança, com o argumento de governar. Minha dúvida

Eta debatizinho ruim

Ontem, houve o primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República. O objetivo de um debate todos acreditam que seja ajudar o eleitor a decidir. O da Band, certamente, não conseguiu, a começar pela abertura. Ricardo Boechat, moderador, informou que Lula também foi convidado, mas não compareceu impedido pela Justiça. Nada menos esclarecedor para

Que raios de eleitor é esse?

O eleitor brasileiro não é soberano. Nunca é. Para exercer alguma soberania, sobra ao eleitor a decisão de contrariar a lei que torna obrigatório o voto. Ele pode não comparecer às zonas eleitorais, mas será multado pela atitude rebelde. Decidir sobre o destino dos impostos que paga, é uma atitude impossível. Poder-se-ia dizer que há

Desastre global

O canal GloboNews noticiou, ao vivo, por vários dias, um desastre do tipo dos aéreos que para ocorrerem somam vários erros. Ele aconteceu nos estúdios do canal. Sob o título de Central das Eleições 2018, o sistema Globo reuniu a nata da casa de entrevistadores para ouvir os candidatos à Presidência da República. Participaram da

Que raios de eleição é essa?

Estamos esperando a eleição. A eleição de uma campanha que não houve, e nem haverá, e ainda assim é financiada com o dinheiro do povo. Desperdício! Uma campanha de candidatos que foram sem terem sido, de propostas que ninguém entendeu ou quis entender. O que sairá disso em outubro? Duvido muito que alguém, mesmo os

“Ato falho”, outro perigo

O cara entrou na sala onde estavam reunidas as mulheres que seriam candidatas pela Rede, partido ao qual está filiada a candidata à presidência, Marina Silva, e pediu: “A Rede precisa de cada candidata mulher para garantir as vagas dos homens que serão eleitos. Por isso, peço que nenhuma de vocês desista”. Veio a tempestade,

Nos rastros da Globo

Pra que lado vai a Globo? Essa pergunta é comum a todas as campanhas eleitorais no Rio de Janeiro. Embora o sistema queira passar a imagem de imparcial, fácil, fácil, a gente descobre que não é, por causa dos rastros. Na campanha para o governo do Rio de Janeiro, a Globo está com o candidato

Minha profissão acabou

São quatro da manhã. Terça-feira. Às três, bateu a insônia, uma velha companheira, que andava meio sumida. Nunca deixou saudades. Mas, quando chega parece acender a paixão pelo silêncio e escuridão. Como é bom ouvir o silêncio! Vivo os tempos tensos de mais uma campanha eleitoral,  uma rotina à qual eu já deveria estar acostumado.

Que absurdo!

Definitivamente, quem manda no Brasil é a Justiça e faz isso sem voto, sem delegação dos eleitores e à despeito deles. Hoje mais um ato prova o fato. Proclamado está o resultado da eleição para governador do Tocantins, há apenas quatro meses da próxima eleição para a mesma função. Quanto desperdício de dinheiro do contribuinte,