Política

LULA x JAIR

O Datafolha publicou mais uma pesquisa para a disputa pela Presidência da República. Destacam-se Lula e Jair Bolsonaro. Não sou adepto de analisar pesquisas para eleições distantes do momento em que eleitor entra no ambiente, pois elas pouco dizem sobre o que acontecerá na época da disputa para valer. Mas, em se tratando de Lula

Roberto e Cássio

Li  o livro “Roberto Jefferson, o homem que abalou a República”, do jornalista Cássio Bruno. Li num salto só. Expectador privilegiado, passei por quase todos os episódios citados pelo Cássio. Gostei da obra. Ela é bem escrita. Em algumas passagens detalha demais, impressão talvez só para os que, como eu, acompanharam boa parte das cenas

É possível um Macron brasileiro?

A VEJA na edição de 8 de novembro apresentou Guillaume Liegey ao Brasil, estrategista de campanha do Presidente da França, Emmanuel Macron. Eu já deveria ter comentado. Mas, antes tarde que nunca. Estou atrasado, porque o esforço de sobrevivência toma tempo, no mais das vezes, tempo que eu gostaria de gastar escrevendo. VEJA deu título

“Eleições na era da mentira”

Eleições são resultados de campanhas, que deveriam ter liberdade de expressão. No Brasil, não têm, porque a Justiça Eleitoral, invenção nacional, castra a liberdade dos candidatos com base numa legislação confusa e paranóica, interpretada com absoluta casualidade pelos juízes. A revista Época comentou sobre mentiras e eleições, o estudo “Eleições 2018 – Perspectivas da comunicação

Parlamento Voto Zero

Gilmar Mendes e Luiz Roberto Barroso, ministros do Supremo Tribunal Federal enfrentaram-se no plenário do Tribunal desta quinta-feira, 26. O teor do embate não foram teses jurídicas nem conteúdos de processos. Os ministros fizeram acusações mútuas, ferinas, audaciosas, irônicas, coisa comum aos parlamentos e nunca aos tribunais. Tomei conhecimento do acontecido ao assistir o Jornal

“Não há regra na eleição americana”

“Não há regra na eleição americana”, traduziu Camila Zarur, das palavras que ouviu do correspondente da revista “The New Yorker”, Ryan Lizza. A entrevista está na página 2 do O Globo de quarta-feira, 18 de outubro. Ryan faz considerações sobre a campanha e eleição de Donald Trump. Ele mostra que resultado inesperado derrubou um velho

Rousseau deu o toque!

Quero ficar no campo da comunicação política, mas gastemos um pedacinho de tempo com a filosofia, com a ciência política, para fazer um paralelo com o tema que desejo enfrentar. Jean Jacques Rousseau escreveu o Contrato Social. Para ele, as vontades individuais, os desejos de cada indivíduo, se somam e estão sintetizados numa “vontade geral”.

Senado 1 x 0 Supremo

O Plenário do Supremo Tribunal Federal informou ao distinto público que ele, Supremo, está obrigado a cumprir a Constituição. Nossa! Para chegar a esta brilhante conclusão, os 11 ministros gastaram horas com a leitura de votos e queimaram, certamente, uma fortuna, com papel, conta de luz, funcionários e outros apetrechos. Na pauta, a decisão de

Quem é Rodrigo Maia, afinal?

O Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, está na edição deste fim de semana do Valor Econômico. A entrevista ressalta um traço da personalidade do entrevistado, interessante pela posição que ele ocupa na República. O fato está no início da conversa. Rodrigo Maia abre irritado, por ter sido chamado de conspirador, pelos conselheiros do

Os generais e os Mourões da democracia

Apareceu um general para criar confusão na cabeça dos jornalistas brasileiros. O general Mourão! Na história recente do Brasil houve outro, de nome Olímpio, que comandou as tropas sediadas em Juiz de Fora no intento de tomar o poder das mãos dos civis.  Não sei se o Mourão de agora fuma, mas o de outrora