Futebol

Abel Braga: Técnico ou líder?

Líder, sem dúvida. Há dois meses, ninguém apostava um centavo na conquista pelo Fluminense de uma medalha de lata. Mas, o time está aí, campeão da Taça Rio. Sem grana, com dívidas a dar com pau, sem ídolos e sem patrocínio de bom tamanho. Motivo? O time tem um líder, na cadeira de técnico. Em

Vasco da Gama não quis posse na véspera

As eleições no Club de Regatas Vasco da Gama acontecem em duas etapas. Na primeira, os sócios elegem 150 conselheiros que, na segunda, elegem os presidentes do Clube e do Conselho Deliberativo. Eurico Miranda tem sido, pelo menos nas últimas cinco eleições, uma liderança polêmica, mas vencedora. Há três anos, Eurico, na oposição, construiu a

“Na Loucura do Abel”

Depois de receber muita pancada de uma turma de torcedores, que no Fluminense só faz política e de péssima qualidade, resolvi esquecer o tema com a certeza de que assim eu daria conforto aos aloprados e mais sossego a mim mesmo. Os “donos” da verdade e do clube sequer me deixaram a chance de torcer

Macri, Bombonera ou Casa Rosada?

No futebol não tem conversa. A torcida decide quem é o técnico e faz isso embalado pela emoção pura, sem racionalidade. O cara pode acertar tudo, como fez Abel nos meses finais de 2012, quando carregou o Fluminense no colo até à Taça de Campeão Brasileiro, mas será mandado embora na esquina mais próxima, se

Eleições no Fluminense: O recado das urnas

Bem, acabou. Peter Siemsen venceu a terceira eleição consecutiva e desta vez com um candidato inexpressivo, contra dois pesos pesados do futebol. Eu sei que Abad não foi o candidato que Peter escolheu, quando foi reeleito. Ele tinha na cabeça, que seis anos seria tempo demais para um time sem títulos e jogos empolgantes. Vencemos

Eleição no Fluminense – Confusão no cadastro

As campanhas e eleições para as funções de Estado – vereadores, prefeitos, deputados, senadores, governadores e presidente – são organizadas e fiscalizadas pelos tribunais eleitorais. Em clubes de futebol e instituições outras, os estatutos identificam os magistrados. No Fluminense, é o Presidente do Conselho Deliberativo, e o Estatuto não admite a situação de vácuo. Quando

Eleições no Fluminense: Salário do presidente

A premiada jornalista Dorrit Harazim, editora da revista Piauí, escreve semanalmente no O Globo. No domingo publicou “O salário do governante”. Ela aborda a promessa do Presidente Trump de abrir mão do salário. No artigo estão argumentos suficientes para sustentar a defesa que sempre fiz de remunerar-se os presidentes dos clubes de futebol, principalmente, o

Eleições no Fluminense: Debate

A data escolhida pela Rádio Globo decidiu o calor do debate. Obrigou os candidatos a um “jogo de cartas marcadas”, a “cumprir tabela de campeonato”, a “um lance de espera”.  O jogo, contudo, ainda não está jogado. Estamos na partida preliminar. No xadrez existe o “lance de espera”, uma jogada que parece sem sentido, mas

Eleições no Fluminense: Quem financia?

Quatro candidatos disputam a eleição para Presidente do Fluminense. O Estatuto diz que para registrar a candidatura, cada um deverá inscrever uma chapa com 200 nomes de sócios contribuintes e/ou proprietários. Ele comporão o Conselho Deliberativo, que é formado por 300 conselheiros, 150 natos (beneméritos) e 150 eleitos titulares e 50 suplentes. Então, 800 sócios

Esses moços…

Prezado Mário. “Jackson Vasconcelos tinha escritório no mesmo prédio e não sei se ainda possui”. Uma das normas pétreas do debate político é o direito de pronúncia, quando se é citado.   Essa norma é menos do que o direito de resposta, que não é a situação aqui. Eu não entendi a minha presença na