Futebol

“Na Loucura do Abel”

Depois de receber muita pancada de uma turma de torcedores, que no Fluminense só faz política e de péssima qualidade, resolvi esquecer o tema com a certeza de que assim eu daria conforto aos aloprados e mais sossego a mim mesmo. Os “donos” da verdade e do clube sequer me deixaram a chance de torcer

Macri, Bombonera ou Casa Rosada?

No futebol não tem conversa. A torcida decide quem é o técnico e faz isso embalado pela emoção pura, sem racionalidade. O cara pode acertar tudo, como fez Abel nos meses finais de 2012, quando carregou o Fluminense no colo até à Taça de Campeão Brasileiro, mas será mandado embora na esquina mais próxima, se

Eleições no Fluminense: O recado das urnas

Bem, acabou. Peter Siemsen venceu a terceira eleição consecutiva e desta vez com um candidato inexpressivo, contra dois pesos pesados do futebol. Eu sei que Abad não foi o candidato que Peter escolheu, quando foi reeleito. Ele tinha na cabeça, que seis anos seria tempo demais para um time sem títulos e jogos empolgantes. Vencemos

Eleição no Fluminense – Confusão no cadastro

As campanhas e eleições para as funções de Estado – vereadores, prefeitos, deputados, senadores, governadores e presidente – são organizadas e fiscalizadas pelos tribunais eleitorais. Em clubes de futebol e instituições outras, os estatutos identificam os magistrados. No Fluminense, é o Presidente do Conselho Deliberativo, e o Estatuto não admite a situação de vácuo. Quando

Eleições no Fluminense: Salário do presidente

A premiada jornalista Dorrit Harazim, editora da revista Piauí, escreve semanalmente no O Globo. No domingo publicou “O salário do governante”. Ela aborda a promessa do Presidente Trump de abrir mão do salário. No artigo estão argumentos suficientes para sustentar a defesa que sempre fiz de remunerar-se os presidentes dos clubes de futebol, principalmente, o

Eleições no Fluminense: Debate

A data escolhida pela Rádio Globo decidiu o calor do debate. Obrigou os candidatos a um “jogo de cartas marcadas”, a “cumprir tabela de campeonato”, a “um lance de espera”.  O jogo, contudo, ainda não está jogado. Estamos na partida preliminar. No xadrez existe o “lance de espera”, uma jogada que parece sem sentido, mas

Eleições no Fluminense: Quem financia?

Quatro candidatos disputam a eleição para Presidente do Fluminense. O Estatuto diz que para registrar a candidatura, cada um deverá inscrever uma chapa com 200 nomes de sócios contribuintes e/ou proprietários. Ele comporão o Conselho Deliberativo, que é formado por 300 conselheiros, 150 natos (beneméritos) e 150 eleitos titulares e 50 suplentes. Então, 800 sócios

Esses moços…

Prezado Mário. “Jackson Vasconcelos tinha escritório no mesmo prédio e não sei se ainda possui”. Uma das normas pétreas do debate político é o direito de pronúncia, quando se é citado.   Essa norma é menos do que o direito de resposta, que não é a situação aqui. Eu não entendi a minha presença na

O Fluminense de Saint-Exupéry

Neste momento o Fluminense sente a dor de uma norma que disciplina as relações humanas: a arrogância cobra um preço alto e com juros dos seus discípulos quando eles atuam na política e com juros dobrados, se no futebol. No Brasil aconteceram duas copas do mundo, 1950 e 2014. O nariz empinado jogou em todas

Peter Siemsen, refém de quem?

Estou há bastante tempo distante da política do Fluminense e de qualquer outro assunto do clube, que não sejam os jogos do time, porque, embora doe a alma de alguns torcedores que estão na política de lá, permaneço torcedor do Fluminense. A minha relação profissional com o clube me fez torcedor. Antes de 2010, o