Bastidores

É o Demônio ou é o Democratas?

Falemos um pouco de política e de história, para esquecer, por algum tempo que seja, os esportes, o futebol. Era quinta-feira, 26 de março. Entrei no elevador do prédio onde tenho a minha empresa e encontrei o Senador Agripino Maia, Presidente Nacional do Democratas. Ele, muito educado, trocou dois dedos de prosa comigo, suficientes para

Fla e Flu mandam bem

“Só Fla e Flu têm receita para pagar dívidas e investir”. A notícia está completa na página B7 da edição deste fim de semana, do Valor Econômico. Ela fez-me viajar até os primeiros dias de dezembro de 2010, quando anunciada a eleição do Peter Siemsen na disputa pela presidência do Fluminense. Conduzi a campanha e,

Será que hoje é diferente?

Dos bastidores, uma lição importante. Terça-feira, 18 de outubro de 1994. Dali a 11 dias, eu completaria 41 anos de idade. Era meio-dia e eu, exausto, já com fome, deixava o Edificio Orly, na Rua Marechal Câmara, Centro do Rio de Janeiro. Passei ali sete longos meses a tocar a campanha do deputado Rubem Medina.