Vote nulo!

Sou um brasileiro cansado e desisto sim. Não estou mais entre os que não desistem nunca. E, duvido que nesta classe existam ainda muitos por aí. Desisti por causa dos repetidos vexames que o Brasil passa diante do mundo. O sentimento seria mais leve se limitado aos casos de corrupção e à triste sina de

Exceto…

Em novembro haverá eleições no Fluminense. Até aqui, o que temos visto? Muito jogo de empurra na direção de uma composição ampla, que é proposta, inclusive, pelo único candidato verdadeiramente de oposição, o advogado Pedro Trengrouse. A exceção está por conta do Celso Barros, que não tem poupado críticas ao presidente Peter Siemsen. Vamos ao por

Como votar diante da calamidade!

Proponho a você, cara leitora, caro leitor, um exercício. Você, certamente, corre atrás, todos os dias, para viver e pagar as contas. E não importa de onde venha a sua renda. Seja do trabalho, seja dos investimentos ou da aposentadoria. Pois bem, de tudo o que você recebe, o governo fica com quase 40%, seja

Marketing no tamanho certo

Em 1992, César Maia foi eleito prefeito do Rio de Janeiro pelo PMDB, numa eleição surpreendente. Começou a campanha com todas as apostas contra ele, foi ao segundo turno com a candidata do PT, Benedita da Silva, e venceu com um resultado apertadíssimo. Durante o mandato, ele trocou o PMDB pelo PFL. Foi quando o

Cassius Clay Júnior: É simples, “não passe recibo”

Em 1974, Muhammad Ali-Haj, “o maior” pugilista de todos os tempos derrotou George Foreman e reconquistou o cinturão de campeão mundial de boxe na categoria dos pesos pesados. Numa entrevista, alguns dias depois, ele deixou uma frase que foi a minha primeira aula de estratégia para as campanhas eleitorais: “não deixe o adversário perceber o